Gulliver
 

E Gulliver foi jogado ao chão, preso por centenas de homenzinhos menores que um caneco, com barbantes o amarraram no chão, e assim o menino-gigante não pôde se mexer.

Escutei das fábulas e suas histórias dentro de estórias:

"- Os medos pequenos vêm dos espíritos menores, quando muitos, são os piores."

terça-feira, 26 de junho de 2012 - 12:37
 


A Herança
 
Sobre o Sol ter ido embora ontem, e a Lua escapado hoje, que seja bem vindo o sonho que esse dia trouxe.

 


A Música
 
Se a cantoria do passarinho fosse duradoura e profunda nunca ouviríamos até o final, o significado da manhã - tanto quanto da vida - é o que realmente vale em qualquer amor: a intensidade e a veracidade.

Já diziam os flautistas acostumados a conquistar esse coração

"- Só de passagem estamos, por que achar que a Música não?"

sábado, 23 de junho de 2012 - 22:42
 


Das mãos com as de Deus.
 

A Beleza é minha religião. Sem mais.
Agora se responda: Onde ela está?
Religião é religamento,
sou de Deus por essas vias,
por onde mais passaria?

Por aqui qual é o seu reencontro com o Criador?
A Dor?
O Amor?
O Fervor?
Eu te respondo: Essa pergunta é o questionador?
Só será verdade, se verdade isso for.


sexta-feira, 22 de junho de 2012 - 23:23
 


Corações Além
 

Eu guardei tantos corações dentro de mim que perdi o meu, não sei mais qual veio comigo há trinta e poucos anos, não sei se é uma história de pessoa perdida ou de todas encontradas, no meio dessa busca, dentro do matagal crescido, não há lugar para me sentar, meu torso endemoniado é prisioneiro de minhas pernas, aceleradas pelas batidas cardíacas de tantos nomes, sorrisos, anseios e minha vontade de não contrariar ninguém, minha generosidade foi um erro, agora tenho no peito um plantio de mil destinos e todos seus diabos, mas parei - com as pernas andando ou não - parei! E mesmo com toda essa gente pululando no meu peito, pela primeira vez encontrei comigo no Agora, no tempo antes perdido, não estou alegre ou triste, estou interrogativo, domino o 'sim' e o 'não', o 'talvez' não será mais minha estadia ou escalada, bem sei que ele é terra de ninguém.

Dos seres infernais que com amor carregavam uma só sabedoria ouvi atento:

"- Mais pessoas, menos você."

quinta-feira, 21 de junho de 2012 - 22:09
 


Da Escotilha Perigosa
 
Sobre o Tempo a gente descobre tarde ou cedo demais que ele passa, mas qualquer coisa que se faz saber dele nos tortura, porque olhar por essa escotilha é um direito apenas de Deus, nenhuma pessoa deveria se aproximar de sua mais importante Sala, lá navegam o Começo e Fim de tudo, dois monstros marinhos que se separam onde as fronteiras parecem não existir, e essa ilha perdida damos o nome de Agora.

das embarcações que afundaram há anos nos meus futuros chegados e a chegar, ouvi:

"- O Profundo do Coração é os olhos vendados e cheios de fé."

segunda-feira, 18 de junho de 2012 - 13:16
 


Dos Desamarros
 
Gosto de desamarrar os sapatos, de sentir os fios trançados do cadarço sarrarem uns aos outros, gosto do desvendo ao sentir o calor em mim libertado, e também das nuvens que se desfazem depois de um céu magnífico se montar no horizonte, gosto do Adeus fincado no meu peito pela força da vida, como se ali uma semente brotasse. E os crepúsculos sempre estarão ali depois de um dia, como promessa bem feita de um sol que houvera passado, de um sonho que chegasse ao fim na alvorada de um amanhecer recém desperto. Gosto das fendas e dos chamados intrínsecos nelas, do convite à liberdade, do piscar de olhos nos novos amores, dos sorrisos trocados e de uma nova tentativa reveladora, sim, reveladora, do quanto a vida é madrinha dos sonhos e cada atitude a gestante do meu bem querer, sim, meu bem querer, à sorte dos dados jogados, dos infelizes azarados, dos sortudos e da flor matutina abrindo suas pétalas, elas sem demorar com suas belezas até outros botões vingarem nos braços da floreira, esta a debruçar diante da paisagem pendente à coragem nascida diante dos amanhãs, e dos homens que sabem dos tantos começos nos fins. E ouvi dos sapatos que acabo de amarrar: "- Vamos para outra caminhada?"

quinta-feira, 14 de junho de 2012 - 01:09
 


O gato e os muros.
 
Algumas pessoas colecionam selos, outras cartões postais, e os mais velhos assim se entretinham com borboletas, mas há aquelas - e são muitas - as que colecionam muros, tão grandes e diferentes que se entremeiam e não sabemos onde começam ou terminam, há tantos deles nos discursos e olhares dessas gentes que muitos vazam os limites de suas vidas e vão parar em meu terreno, há tanto de muros desses colecionadores em meus dias que estou preso num castelo de fronteiras, e do alto desses entulhos sobra-me admirar o horizonte, tão lindo e vasto que só mesmo lá para se refugiarem o Sol e meus Sonhos. Do gato a passear por todas essas divisas, enquanto perfilava os destinos e suas molduras de molduras, ouvi uma pequena história: "- Todo fim seduz seu começo, tal como ambos se apartam nos meios."

sábado, 9 de junho de 2012 - 12:53

            Lopes Castro Gustavo


 
  • Fotos&Desenhos:
    -Lopes Castro Fotos
    -Corra Gu! Corra!
    -Photofilia

  • Outros blogs:
    -Entre Lá e Aqui
    -Bem Aventurado
    -Os Jardineiros
    -Espírito Motor
    -Habeas Corpus

  • Blogs que leio:
    >Cecília Braga - BA
    >Dan Ploc - SP
    >E-Brabo - PR
    >Ei João! - SP
    >Helder Caldeira - RJ
    >João Diel - SP
    >Marco Aurélio - SP
    >Música&BlaBlaBla - RJ
    >Rita Apoena - RS
    >Roberta De Felippe - SP
  • Marca-passo
  • Alvorada do Ontem
  • Preparado pra deixar
  • Águas de Voz
  • Janelas para Dentro
  • O Sacrifício de Cada Dia
  • Boas Vindas
  • Prece de Deus ao Homem
  • Sobre o Encontro
  • Dos dias de ir.
  • 02.2008
  • 03.2008
  • 04.2008
  • 05.2008
  • 06.2008
  • 08.2008
  • 09.2009
  • 04.2010
  • 07.2010
  • 10.2010
  • 11.2010
  • 12.2010
  • 04.2011
  • 01.2012
  • 05.2012
  • 06.2012
  • 07.2012
  • 08.2012
  • 09.2012
  • 10.2012
  • 11.2012
  • 12.2012
  • 01.2013
  • 02.2013
  • 03.2013
  • 04.2013
  • 05.2013
  • 08.2013
  • 09.2013
  • 11.2013
  • 12.2013
  • 01.2014
  • 02.2014
  • 03.2014
  • 07.2014
  • Último post
  • rodapedoblog01p (162K)