De Quem Vai Comigo
 

Estava pensando no quanto em nossas mãos estão muito mais que os mistérios revelados aos olhos ciganos, pensei nos mapas que elas trazem conosco sobre o quê é nosso ou será, e prefiro essa quiromancia minha que inventei quando coloquei tua mão a completar as linhas minhas.

Li então a revelação e me disseram o Passado,o Presente e o Futuro:
"- Olha em quem vai contigo, pois estamos todos do seu lado."

sábado, 24 de novembro de 2012 - 15:48
 


A Varanda
 

Tento esconder seu nome embaixo de tantos outros, seu sorriso bem longe de meus pensamentos, mas eu vejo tudo de antes como se fosse agora, a voz do meu pensamento é a sua, e eu passei a olhar para as coisas como se fosse a partir de seus olhos, e isso me faz sentir um morador em uma casa estranha, há varandas que não são as minhas, chego nelas e vejo o futuro teu, que nada mais é que meu ontem, eu tão mais velho e sem chances de ser como você me perco para isso tristemente numa solidão que não impede nada, que me deixa vivo e caminhante, porém apenas um zumbi, sem saber para onde ir ou retornar, eu sem seus olhos, sem seus sorrisos eu me sinto sem lar.

Ouvi de ninguém, mas podia ser você:

"- Quero voltar."

sexta-feira, 9 de novembro de 2012 - 01:59
 


Birutas
 

A gente demora a descobrir que a coisa mais bonita em nós é nossa Fé, ela é uma paisagem onde espalham-se nossos céus e mares, chão para as estradas que brotam de nossos olhos vindos de cidades e prometidos à elas onde a população te conhece sempre - quer no futuro ou passado -  a fé é essa corda firme a nos prende nos dois lados da mesma coisa, sem ela caímos no buraco fundo do Agora - tão cheio da visão supersticiosa dos outros - por isso te falo, se alguém te olhar estão te jogando tapetes por onde chegarão um dia, ao receber a beleza dos outros em si entenda o magnífico que é essa visita!

Nas plaquinhas por ai:

"- Os pontos cardeais te esperam."

segunda-feira, 5 de novembro de 2012 - 20:25
 


Fronteiras
 

Se uma fortaleza serpentear seus muros ao redor de teus seios, de tuas asas e por fim à altura de teu semblante dê a ela o meu nome, pois sou inteiro teu devoto, e nem os anjos do céu são moradores de lá mais que eu quando penso em você. O azul daquelas casas é meu sangue e eu sinto no vento e no sol da tarde o frescor que respira meu coração, meu peito se incha de verdades que outros chamam de sonho.

E te falo:

"-Não tenho defesas! Eu sou perdido nesse fogo que todos chamam de amor."


sexta-feira, 2 de novembro de 2012 - 14:11

            Lopes Castro Gustavo


 
  • Fotos&Desenhos:
    -Lopes Castro Fotos
    -Corra Gu! Corra!
    -Photofilia

  • Outros blogs:
    -Entre Lá e Aqui
    -Bem Aventurado
    -Os Jardineiros
    -Espírito Motor
    -Habeas Corpus

  • Blogs que leio:
    >Cecília Braga - BA
    >Dan Ploc - SP
    >E-Brabo - PR
    >Ei João! - SP
    >Helder Caldeira - RJ
    >João Diel - SP
    >Marco Aurélio - SP
    >Música&BlaBlaBla - RJ
    >Rita Apoena - RS
    >Roberta De Felippe - SP
  • Marca-passo
  • Alvorada do Ontem
  • Preparado pra deixar
  • Águas de Voz
  • Janelas para Dentro
  • O Sacrifício de Cada Dia
  • Boas Vindas
  • Prece de Deus ao Homem
  • Sobre o Encontro
  • Dos dias de ir.
  • 02.2008
  • 03.2008
  • 04.2008
  • 05.2008
  • 06.2008
  • 08.2008
  • 09.2009
  • 04.2010
  • 07.2010
  • 10.2010
  • 11.2010
  • 12.2010
  • 04.2011
  • 01.2012
  • 05.2012
  • 06.2012
  • 07.2012
  • 08.2012
  • 09.2012
  • 10.2012
  • 11.2012
  • 12.2012
  • 01.2013
  • 02.2013
  • 03.2013
  • 04.2013
  • 05.2013
  • 08.2013
  • 09.2013
  • 11.2013
  • 12.2013
  • 01.2014
  • 02.2014
  • 03.2014
  • 07.2014
  • Último post
  • rodapedoblog01p (162K)